Periféricos High End

Categorias


Nossos grupos no Facebook


Periféricos High End

ANÁLISE – Philips SHP9500, um dos melhores fones por menos de R$1000,00 no Brasil!

Ademir OgliariAdemir Ogliari

Introdução

Desde o ano passado a Philips tem chamado a atenção de muitos usuários que procuram fones de boa qualidade por preços acessíveis no Brasil, em agosto de 2016 o Kabum realizou uma promoção onde o Fidelio L2, um dos melhores fones que já tive o prazer de usar e inclusive é meu fone principal, estava por menos de 500 reais, sendo que seu preço normal era na faixa de R$ 1.300,00. Isso despertou mais ainda o interesse da comunidade de áudio pela marca e o estoque da loja acabou em menos de 3 dias.

Hoje falaremos do Philips SHP9500, um fone que custa metade do preço normal do Fidelio L2 e apresenta uma excelente assinatura sonora para quem quer gastar pouco e se destacar em jogos, principalmente do estilo FPS onde o palco sonoro e “imaging” são muito importantes. Mas será que esse fone é tão bom para música quanto para jogos?

Especificações técnicas

Embora não sejam muito importantes e as únicas que podem nos passar alguma informação serem a impedância e a sensibilidade, segue todas as informações passadas pelo site da Philips:

Construção externa

Headband

A headband dele é composta por 4 materiais diferentes, sendo aço, plástico e tecido + espuma e é nela que encontramos o primeiro problema do SHP9500: Ela não segura muito bem os estágios de ajuste de tamanho, com algumas horas de pesquisas e uma enquete no grupo da PHE, vi que isso é muito comum e portanto deixarei listado como uma das falhas deste fone. Ela também possui um ajuste giratório da cup o qual me passou certa insegurança, mas possui uma firmeza boa.

Earcups

As earcups do Philips SHP9500 são feitas em alumínio mais plástico, são bem grandes e junto das ear pads cobrem toda a orelha e ainda sobra espaço, minha preocupação fica com o design utilizado na rotação delas, há uma certa chance de a headband arranhar a pintura da earcup caso seja removida a fita colocada entre elas.

Almofadas

As ear pads são o ponto onde este fone mais peca, embora o tecido seja agradável e bem ventilado, evitando que o fone esquente e nós suemos, ela é muito fina e sua espuma é de baixa densidade, com isso o fone possui muito pouco clamping e cai facilmente da cabeça, além de que para quem usa óculos ou possui as orelhas mais abertas fica bastante desconfortável após certo tempo de uso, pois as orelhas ficam “arranhando” a tela no fundo da cup por conta das ear pads serem baixas.

A boa notícia é que as almofadas do Philips SHP9500 são removíveis e dá para trocá-las por outras de melhor qualidade como as da Brainwavz.

Créditos para aaaveritt, usuário do Reddit.

Cabo e conectores P2

O cabo do SHP9500 é de qualidade média, mas um pouco curto, a borracha que reveste ele é macia e flexível, dificultando que o cabo quebre em determinados locais e os conectores p2 do cabo e do fone são banhados a ouro, o que é bom nesse tipo de conector para evitar oxidação, algo que prejudica muito a experiência de escutar músicas no fone.

Porém mesmo o cabo dele sendo relativamente bom, comparado a cabos custom ele é bem inferior, portanto, deixo aqui meu adendo, se você comprou um fone onde é possível realizar a troca do cabo, troque-o, um bom cabo não sai mais do que 60 reais e te dará uma melhor experiência, tanto em volume/qualidade de som quanto em qualidade de construção.

Construção interna

Não há muito o que falar da construção interna, o fone possui um design fechado, não deixando cabos a mostra, a única coisa que podemos ver é a parte de trás dos speakers e as passagens de ar, devido a isso não é possível avalia-la sem danificar o fone e portanto não deixarei nenhum comentários sobre.

Design e conforto

Com as informações dos tópicos anteriores já dá para se ter uma noção de como é o SHP9500 em conforto, é um fone muito leve, nem dá para sentir que estou usando ele exceto pelo desconforto moderado causado pelas earpads (uso óculos), o clamping é praticamente inexistente e por isso já quase derrubei o fone algumas vezes quando inclinei a cabeça para frente e derrubei uma vez que joguei a cabeça para trás inclinando-a (tinha morrido por vacilo no último round da partida de CS:GO e o jogo acabou empatado).

O cabo removível é um ponto forte dele, pois podemos montar cabos com o tamanho que quisermos e com conectores e condutores de melhor qualidade.

Um “problema” que o SHP9500 possui se dá devido ao fato dele ser um fone completamente aberto: ele simplesmente não isola som externo. Dá para ouvir perfeitamente o que acontece ao nosso redor se não estiver tocando nada nele e caso esteja é possível que as pessoas ao nosso redor também ouçam. Isso o torna uma péssima escolha para ambientes públicos e barulhentos.

Créditos na imagem

Qualidade Sonora

Agudos

Os agudos do SHP9500 são um pouco peculiares, muitos diziam que por ele ser open-back e ter uma assinatura flat seus agudos eram estridentes e muito presentes, algo que não é verdade, os agudos do SHP9500 são excelentes e possuem uma definição muito boa e certo brilho além de estarem na medida certa.

Porém os achei um pouco mais opacos que os do meu Fidelio L2 (não entenda errado, estou comparando um fone que custa R$300,00~R$500,00 com outro que custa quase R$1300,00 e ainda possui uma qualidade sonora invejável mesmo para essa faixa de preço).

Médios

Os médios do SHP9500 são excelentes, para mim foi aqui onde ele demonstrou todo seu poder e reafirmou o porquê se de ser um dos poucos fones abaixo de 100 dólares que consegue competir com fones entre US$100 e US$200.

Os médios do SHP9500 são equilibrados e muito bem definidos, não percebi nenhuma sobreposição aos agudos e a separação deles com os Sub agudos e sub médios é excelente, ele dá uma tonalidade extremamente agradável para músicas instrumentais de corda, teclado e vocais, sendo que gostei mais das vozes masculinas nos vocais (ao contrário do meu L2, onde as femininas que chamam a atenção).

Baixos

Não há muito o que falar sobre os baixos dele, são mais recuados e menos presentes (algo esperado), possuem uma boa definição, embora eu os ache um pouco soltos, mas o problema neles fica para a forma como se apresentam, mesmo um fone aberto tendo por natureza baixos menos presentes e impactantes, os do SHP9500 não possuem nenhuma força de presença, eles estão lá e você os ouve, mas é como se fossem um sussurro bem suave.

Palco Sonoro e imaging

Créditos para homestudiobasics.com

O palco sonoro é um dos pontos principais em um fone, não adianta um fone ter um equilíbrio em todas as suas frequências se o seu design impedir que haja a movimentação de ar necessária para o som propagar de forma adequada, fazendo com que fiquemos com a sensação de o som estar vindo do lado da nossa cabeça ao invés de vir do ambiente, isso também implica na qualidade do imaging, a capacidade de o fone nos dar com precisão o local ou sentido de onde o som está vindo.

Para ser sincero, fiquei decepcionado com o soundstage do SHP9500, por ele ter um design full open esperava bem mais dele nesse quesito e no final ele demonstrou ser apenas um pouco superior ao meu Fidelio L2 e pasmem, inferior ao HD681 e ao SHP80, fones que podem ser encontrados por apenas 170 reais, em contrapartida para escutar música esse palco sonoro um pouco menor é compensado por uma melhor reprodução e separação de frequências e um imaging mais preciso, ou seja, o SHP9500 é melhor que ambos para ouvir música, mas não para jogos que dependem de palco sonoro, embora eu ache que vale a pena o sacrifício do palco sonoro pelo imaging.

O imaging do SHP9500 é excelente, ele consegue posicionar os sons com maestria e não cria nenhuma confusão com direções, além de não nos dar aquela sensação de barulho com poluição sonora que alguns fones passam.

Conclusão

O SHP9500 é um dos melhores fones, no quesito qualidade sonora, que podemos encontrar no Brasil por menos de 1.500 reais, sendo capaz de competir com fones de empresas famosas no ramo de áudio em nosso território, porém para manter essa qualidade a Philips optou por uma construção mais simples em alguns pontos o que fez com que esse fone não recebesse uma nota muito alta mesmo tendo ficado entre os melhores fones que já usei.

Ele apresenta um som muito limpo e definido, sendo capaz de reproduzir os vários instrumentos de uma composição mais complexa sem apagar um ou outro e ele ainda consegue manter esse equilíbrio mesmo quando há muitas vozes junto dessas composições, dando uma experiência musical excelente para quem quer investir pouco e ter um alto retorno ou até mesmo para quem está começando e pode investir mais do que o valor dos HD681 e SHP80.

Pontos positivos:

Pontos negativos:

E aí, gostou da análise? Tem algo a acrescentar? Deixe sua opinião nos comentários!

  • http://www.tecnocurioso.com.br Grasiel Grasel

    Curti ademiro, nice review!

  • Vinicius Vidor

    Excelente review. Parabéns bro!

  • Matheus Baldinara

    Ótimo review! Você considera o Fidelio L2 muito superior ao SHP9500?

    • Ademir Ogliari

      Desculpa, só fui ver o comentário hoje, depende para qual uso vc quer, para músicas eu gostei mais do Fidelio L2, para fps o SHP9500.

      • Matheus Baldinara

        De boas, comprei o L2 mesmo. Não jogo fps, meu foco é ouvir música e uso casual mesmo. Bem feliz com o headphone =]

  • mateus pollonio

    eu tenho um, queria vender

    • Tiago Pimenta Broetto

      Quanto pediria nele e quanto tempo tem de uso?